• Banner   Setembro Amarelo
  • Audiência Pública do Plano Diretor no Iririú
  • 200929 contas saude
  • 210930 planos quadrimestrais banner
  • Audiência Pública do Plano Diretor na Nova Brasília
  • Audiência Pública do Plano Diretor no Boehmerwald
Imprimir
PDF

Plenário aprova convênios para a Saúde e projeto sobre prazo de vencimento do IPTU

Publicado em Notícias - Sessões

Sessão ordinária

Na sessão ordinária desta quarta-feira (8), os vereadores aprovaram uma modificação no prazo de vencimento do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) para que mais pessoas possam ser contempladas com o desconto para pagamento à vista. Para a saúde, os vereadores aprovaram convênio da Secretaria de Saúde com o Hospital Bethesda. A intenção da proposição é custear o funcionamento de leitos para pacientes acometidos pela covid-19.

O Projeto de Lei Complementar nº 27/2021, de autoria de Adilson Girardi (MDB), estabelece que os prazos de vencimento do IPTU fiquem para depois do 5º dia útil do mês. Conforme justificativa do autor, a maior parte da população só recebe seu salário a partir dessa data e, por vezes, deixa de ser contemplada com o desconto de 10% para pagamento à vista. O texto foi aprovado por unanimidade.

Na área da saúde, o Plenário aprovou o Projeto de Lei Ordinária nº 197/2021, de autoria da Prefeitura, que autoriza convênio entre a Secretaria de Saúde e o Hospital Bethesda. De acordo com projeto, o convênio tem por objeto o repasse de recurso para custeio de equipe para o funcionamento de 20 leitos de UTI para tratar doentes por covid-19.

Em mensagem encaminhada à CVJ, o prefeito Adriano Silva (Novo) justifica que a parceria, em caráter complementar, “dará à instituição a oportunidade de dispor de uma equipe adequada para atender a demanda do município". Silva ainda destacou uma parceria de custeio de 42 leitos de UTI já em vigor, cuja taxa de ocupação está no limite, segundo o prefeito.

Na tribuna, Wilian Tonezi (Patriota) avaliou o trabalho do Bethesda como “um excelente suporte” para a saúde do município. Para o vereador, sem o auxílio do hospital, “com certeza muitas vidas seriam perdidas”.

Outra proposta aprovada, o Projeto de Lei Ordinária nº 194/2021, também de autoria da Prefeitura, autoriza o crédito adicional suplementar no orçamento do Fundo Municipal de Saúde (FMS). Conforme o projeto, fica autorizada a alocação de R$ 13,9 milhões para o FMS em virtude da tendência de excesso de arrecadação.

Na tribuna, Neto Petters (Novo) defendeu a aprovação do projeto. Conforme o parlamentar, a proposta permitirá a contratação de medicamentos e insumos no serviço municipal de saúde.

Os vereadores também aprovaram o Projeto de Lei Complementar nº 23/2021, de autoria de Érico Vinicius (Novo). A proposta visa alterar a Lei de Ordenamento Territorial (LOT) para assegurar que o munícipe, que pedem autorização da Prefeitura para realizar uma obra, por exemplo, tenha seu pedido analisado conforme a lei que estava vigente na época do protocolo do requerimento.

Palavra Livre

A educação foi a área destacada na fala de Ana Lucia (PT). A parlamentar lembrou que nesta data se celebra o Dia Mundial da Alfabetização, tema que ela considera de “fundamental importância”. Ana Lucia enfatizou a importância dos professores neste papel.

Cassiano Ucker (Cidadania) comentou a possível contratação de médicos para o município via concurso público, tema tratado na Comissão de Saúde, antes da sessão. O vereador comentou que é necessário tornar as vagas atrativas, já que, segundo dados apresentados na comissão, um terço dos médicos contratados em 2021 recusou as vagas temporárias.

Sidney Sabel (DEM) usou o espaço para informar decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que manteve seu mandato como vereador. “Temos sempre que acreditar na justiça”, declarou o parlamentar.

Pelo MDB, Henrique Deckmann comentou uma notícia publicada pela Prefeitura de Joinville, que coloca a cidade como destaque em economia e mobilidade no “Ranking Connected Smart Cities 2021”. O vereador ainda defendeu a valorização salarial dos brasileiros e defendeu revisões para controlar a inflação no país.

Pelo Patriota, Wilian Tonezi, destacou as manifestações no Dia da Independência. O vereador avaliou o movimento como “demonstração de amor ao Brasil”. A fala de Tonezi chegou a ser interrompida por manifestações contrárias de parte do público que acompanhava a sessão no plenário.

Lucas Souza (PDT) destacou os seis meses de trabalhos da comissão que discutiu mudanças no Regimento Interno da CVJ. Uma minuta para o novo texto do Regimento Interno está em análise pelos vereadores.

A regularização fundiária no município e a revisão do Plano Diretor foram os temas de Diego Machado (PSDB). O vereador destacou que na noite desta quarta-feira (8), a primeira de oito audiências públicas da revisão do Plano Diretor, será realizada em Pirabeiraba.

Brandel Junior (Podemos) discursou sobre convite da Associação de Moradores do Morro do Amaral que pede a presença dos vereadores em reunião sobre as demandas da localidade. O encontro ainda não tem uma data definida.


Texto
Jeferson Luis dos Santos
Foto
Mauro Artur Schlieck
Edição
Felipe Faria

Notícias Relacionadas


Se você quer fazer uma correção, sugestão ou crítica, envie um e-mail para Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. .

Portal da Transparência

Você pode acompanhar toda a prestação de contas da Câmara de Vereadores de Joinville por meio dos menus ao lado. Para mais informações, com base na Lei de Acesso à Informação, utilize o e-mail.

transparencia@cvj.sc.gov.br